SINDICALISTA DESTÔO SOBRE A REFORMA PREVIDENCIÁRIA NO PLENÁRIO DA CÂMARA DE PROPRIÁ

por Mozzarth Almeida publicado 17/03/2017 13h25, última modificação 17/03/2017 13h27
Dentre o tema foram debatidos os seguintes assuntos: idade mínima para aposentadoria; tempo de contribuição; pensão por morte; aposentadoria rural e servidor público.

A PEC 287/2016 apresentada pelo Governo Federal, que trata da reforma da Previdência no Brasil, criando novas regras para aposentadoria, vem causando grande repercussão no país, a Câmara Municipal de Propriá, na Sessão Ordinária da última terça-feira (14), recebeu o Professor Vanderlei, Coordenador Geral da Subsede Baixo São Francisco 1 representante do SINTESE, que usou a Tribuna Livre, no Grande Expediente para discutir sobre a mesma.

Dentre o tema foram debatidos os seguintes assuntos: idade mínima para aposentadoria; tempo de contribuição; pensão por morte; aposentadoria rural e servidor público. O Professor se inscreveu para destoar perante o Plenário, esta oportunidade é assegurada pela Lei Orgânica do Município que propicia o direito do cidadão de participar das discussões na Tribuna da Câmara, o tempo destinado é de apenas 10 minutos, devendo o mesmo se inscrever e determinar o assunto a ser tratado.

“Está acontecendo neste momento no Brasil inteiro uma transformação na vida da população e a maioria não sabe o que esta havendo, porque os meios de comunicação de massa não fazem como se deve por conta dos seus interesses econômicos e a população fica sem ter as informações que são necessárias. As regras das previdências serão modificadas, homens com menos de 50 anos e mulheres menos de 45 anos serão prejudicados.”, iniciou sua fala em tom crítico o Professor Vanderlei.   

O vereador Heldes Guimarães usou a palavra para parabenizar e endossar os questionamentos levantados pelo Professor. “Através da ANFIP (Associação Nacional de Auditores Fiscais da Receita Federal) foi comprovado que não há déficit da Previdência, os dados foram sempre positivo. É uma enganação, os principais meios de comunicação têm sido inimigos da população, na noite de hoje o senhor traz para esta Casa de forma coerente e com dominância total um tema tão importante para os trabalhadores de maneira geral.”, finalizou.

O vereador Pequeno (PPS) interagiu com o sindicalista perguntando se alguma categoria iria ficar de fora da reforma. O Professor Vanderlei respondeu prontamente. “Nenhuma categoria ficará de fora da reforma da Previdência, inclusive os senhores vereadores.”, neste momento foi intercalado pelo Presidente da Câmara Municipal, José Aelson (PSD), “Vereador não é profissão.”. Em resposta, o sindicalista afirmou, “Vereador também contribui com a previdência”, completou que, “a reforma pede que se tenha no mínimo 65 anos de idade e no mínimo 25 anos de contribuição.”, posteriormente agradeceu a oportunidade de provocar o debate e finalizou sua participação.

error while rendering plone.comments