Famosa ladeira de Maria Júlia é denominada oficialmente pela Câmara de Propriá

por Mozzarth Almeida publicado 25/04/2017 12h57, última modificação 25/04/2017 12h57
O Projeto de Lei de nº 009 de 2017, que dá denominação a logradouro público é de autoria do vereador Marcos Graça (PSC).

Na última quinta-feira (20), na Câmara de Vereadores de Propriá, foi aprovado o Projeto de Lei de nº 009 de 2017, que dá denominação a logradouro público, de autoria do vereador Marcos Graça (PSC). No Art. 1º fica denominado oficialmente “Ladeira de Maria Júlia”, o logradouro que dá acesso da avenida Pedro Abreu de Lima à rua Domingos Quintiliano (fundo do 12 Tênis Clube), que já era conhecida popularmente como Ladeira de Maria Júlia. No Art. 2º fica o Poder Executivo autorizado a mandar confeccionar a placa de denominação e colocá-la no local devido.

Segundo o vereador-autor, o projeto visa homenagear a saudosa Maria Júlia, mulata que viveu entre os anos 30 e 40 em Propriá. Mulher do povo e desafortunada de bens materiais que teve sua vida ceifada por ciúmes em sua residência localizada no referido logradouro. “O fato comoveu a cidade inteira de forma que a famosa ‘Ladeira de Maria Júlia’ nunca teve nome oficial, mas é um dos logradouros que mais conhecemos e identificamos”, relata Marcos Graça, que teve seu Projeto aprovado por unanimidade.

Nas últimas semanas essa história real ficou em evidência em virtude da publicação do seu conto, pelo professor Erasmo Rodrigues Teixeira, em seu perfil pessoal no Facebook. A repercussão foi tamanha que deu a ideia ao vereador criar um Projeto para denominação oficial. “Fiquei contente com essa iniciativa, que é derivada dessa lembrança que fizemos em uma rede social. Pode-se não conhecer a história de várias ruas da nossa cidade, mas essa, em especial, ficou muito conhecida, mesmo muitos não sabendo o porquê. Através do relato que fiz e ouvi, veio a tona a história”, detalha o professor.

error while rendering plone.comments