Câmara de Vereadores de Propriá discute Reforma da Previdência

por Mozzarth Almeida publicado 10/05/2019 11h19, última modificação 10/05/2019 11h19
Na ocasião, o o Secretário de Políticas Sociais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Sergipe, Lúcio Marcos Oliveira Santos, tratou sobre o tema no Grande Expediente.

O Plenário da Câmara de Propriá virou palco de discussões sobre a Reforma da Previdência durante as sessões ordinárias desta semana. Na última terça-feira, 07, os parlamentares aprovaram uma moção em favor da reprovação da Proposta de Emenda à Constituição nº 006/2019, que trata sobre a referida reforma.  

Ontem, 09, a Tribuna da Câmara foi aberta para que o Secretário de Políticas Sociais da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Sergipe, Lúcio Marcos Oliveira Santos, fizesse explanações sobre a mencionada PEC, que modifica o sistema de previdência social, estabelece regras de transição e disposições transitórias, e dá outras providências. A mesma foi apresentada em 20 de fevereiro do corrente ano.

Na oportunidade, Lúcio Marcos também tratou sobre a Medida Provisória de nº 871 de 2019, que institui o Programa Especial para Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade, o Programa de Revisão de Benefícios por Incapacidade, o Bônus de Desempenho Institucional por Análise de Benefícios com Indícios de Irregularidade do Monitoramento Operacional de Benefícios e o Bônus de Desempenho Institucional por Perícia Médica em Benefícios por Incapacidade, e dá outras providências.

Os parlamentares tiveram oportunidade de fazer perguntas e discutirem pontos levantados pelo palestrante. Na ocasião, Lúcio Marcos se mostrou feliz em saber que o Plenário tinha aprovado por unanimidade uma moção em favor a desaprovação da PEC. Sob sua analise, o rombo na previdência é fictício e prejudicará a população mais pobre.

error while rendering plone.comments